top of page

A PREPARAÇÃO DO ATOR

Atualizado: 20 de jul. de 2023




Embora falemos de um mundo de grande exposição, nem sempre se destaca a importante fase de preparação dos atores para cada personagem que trabalham. Como que exploradores da condição humana, os atores mergulham em experiências e perspetivas diversas, tentando compreender a complexidade da natureza humana, para poderem partilhá-la com o público da forma mais autêntica possível.



Diversas metodologias e abordagens


Através do ator as histórias ganham vida, as emoções são despertadas e o mundo da imaginação torna-se tangível. Mas há todo um caminho artístico árduo que o ator faz para chegar àquele ponto final em que apresenta a sua personagem. São vários os mestres que ao longo da história têm guiado este trabalho de construção e desenvolvimento do ator. Destaquemos aqui alguns destes e as suas metodologias.



Método Stanislavski: Desenvolvido por Konstantin Stanislavski, este método enfatiza a criação de personagens realistas e a busca pela verdade emocional. Ele incentiva os atores a mergulharem profundamente na psicologia e nas motivações dos seus personagens, através de técnicas como a memória afetiva e a ação física.


Método Meisner: Criado por Sanford Meisner, esta é uma metodologia que se concentra na escuta e na resposta genuína do ator ao seu parceiro de cena. Enfatizando a improvisação e o trabalho no momento presente, procura autenticidade nas interações e emoções.


Método Grotowski: Jerzy Grotowski quis concentrar o seu método na relação direta entre o ator e o público. Ele procura uma transformação profunda do ator, tanto fisicamente quanto emocionalmente, através de exercícios intensivos e técnicas de respiração e vocalização.


Técnica de Viewpoints: É uma abordagem criada por Anne Bogart e Tina Landau, incidindo no movimento e no espaço cénico. Explora os elementos fundamentais do tempo, espaço, forma, movimento, tom, textura e emoção, permitindo que os atores desenvolvam uma consciência corporal e espacial mais refinada.


Teatro físico: Pode ser também considerado uma metodologia. Foi popularizado por artistas como Jacques Lecoq e Philippe Gaulier, enfatizando o corpo do ator como instrumento principal de expressão. Esta metodologia incorpora técnicas de movimento, gesto, máscara, clown e acrobacias para explorar uma variedade de estilos e personagens. Conhece a formação de Teatro Físico e do Improviso da Proficoncept, com Jaime Mears, Joana Pupo e Miguel Antunes?



E quanto ao método de Michael Chekhov?


A técnica ou método de Michael Chekhov, um ator russo-americano, diretor, autor e criador da arte do teatro do século XX, e sobrinho do famoso dramaturgo Anton Chekhov, é baseada em ideias e princípios que ampliam a compreensão e a expressão do ator, incorporando elementos físicos, imaginativos e psicológicos.


  • Corpo psicológico: Chekhov acreditava que o corpo é um veículo essencial para a expressão artística. Destacou a importância de ligar as emoções e estados mentais com a postura, o movimento e a energia do corpo. Os atores exploram o uso do corpo para transmitir estados emocionais, transformando o seu físico num reflexo do interior.


  • Centro psicofísico: este foi um conceito desenvolvido pelo ator. Trata-se de uma área do corpo localizada no centro do peito, considerado o ponto de cruzamento entre a mente e o corpo, permitindo que os atores explorem as suas emoções e energias.


  • Imaginação e visualização: A técnica de Chekhov aborda a importância e poder da imaginação e da visualização para a criação de personagens e cenas. Os atores são encorajados a usar a sua imaginação para vivenciar as experiências e emoções dos personagens, visualizando vividamente os detalhes das cenas e dos ambientes.


  • Qualidades psicofísicas: Essas qualidades são características físicas e energéticas que podem ser exploradas e incorporadas nos personagens, como leveza, peso, expansão, contração, velocidade e fluidez. Elas ajudam a criar variedade e dinamismo nas interpretações.


  • Atmosfera e ritmo: Os atores trabalham para conseguir uma atmosfera específica nas suas interpretações, influenciando a energia e a interação entre os personagens. O ritmo também é explorado para criar tensão, humor, mistério e outros efeitos dramáticos.


Acima de tudo, trata-se de uma abordagem holística para a criação de personagens e performances autênticas. Incentiva a exploração de aspetos físicos, mentais e emocionais, bem como a expansão da imaginação e da expressão artística. Atualmente, a técnica ou método de Michael Chekhov continua a ser estudada e praticada por atores em todo o mundo, contribuindo para uma interpretação mais profunda e vibrante.


Na Proficoncept, a formação "Construção do Ator e da Personagem" com Elsa Valentim, reconhecida atriz, encenadora e Professora de Interpretação Especialista na Técnica de Michael Chekhov, vai ajudá-lo a construir a personagem com base na experimentação das emoções, no treino da imaginação e na sensibilização corporal!




Por que não nos contacta para saber mais?


+351 968 450 911

(chamada com custo para a rede móvel nacional)

25 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page