top of page

Técnicas na gestão de stresse

Antes da pandemia, o stresse já era considerado a epidemia do século. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o stresse atinge cerca de 90% da população mundial, sendo, sem dúvida, uma alavanca para outras doenças e fragilidades. Dores de cabeça constantes, enxaquecas, dores musculares, problemas de pele, insónia, cansaço acentuado, aumento da pressão arterial, de peso, ansiedade, crises de pânico e até depressão podem ser sintomas de níveis de stresse muito elevados.