top of page

Ler e escrever para conquistar o mundo

Atualizado: 20 de jul. de 2023

Ler é viajar! Basta um livro para nos fazer transportar para cenários nunca antes vistos, para visitar lugares reais ou imaginários, para participar em experiências únicas. Não há dúvidas, há sempre um lado muito enriquecedor na leitura! Começa na liberdade que nos dá. Liberdade para pensar, para imaginar… Mas há muito mais!





Os Benefícios da Leitura


- Estimula o raciocínio;

- Melhora o vocabulário;

- Desenvolve a capacidade interpretativa;

- Proporciona conhecimento diversificado;

- Impulsiona a criatividade e a imaginação;

- Melhora a memória;

- Enriquece as capacidades de comunicação e o sentido crítico;

- Amplia a habilidade na escrita.


E podíamos dizer ainda que é uma ótima maneira de relaxar nos tempos livres, de exercitar o cérebro e a capacidade de concentração, ao ler consegue expandir os seus horizontes cognitivos. É, de facto, uma descoberta constante!


“O livro é um mudo que fala, um surdo que responde, um cego que guia, um morto que vive.”


Padre António Vieira


Do gosto pela leitura à vontade de escrever


Nesta extensa lista de benefícios, também é importante referir que dar o passo da leitura para a escrita pode acontecer mais facilmente para quem gosta muito de ler. É, muitas vezes, nos livros que se conquista mais inspiração para começar a escrever. É dos livros que, muitas vezes, surgem as ideias!


Já tivemos a oportunidade de falar sobre a técnica de Journaling, a escrita sob um modo reflexivo, dirigida a nós próprios, escrevendo como quem pensa. Mas quando o objetivo é ser publicado, queremos efetivamente escrever para os outros e há várias nuances neste caminho.



O foco no público


Escrever um livro de ficção pode ser encarado como uma forma de se expor. É preciso ser corajoso e acreditar. Munir-se de muita técnica, experiências e conhecimento, mas, acima de tudo, ser transparente, ser honesto no texto e deixar a história seguir o seu rumo até de uma forma como que intuitiva. É um exercício difícil, é, realmente, muito trabalho, esforço e compromisso. Ir além da nossa zona de conforto, do que mais gostamos e transpor níveis para poder chegar ao público. Atenção que o público não são os seus amigos e família! Para apontar lacunas e aspetos a melhorar, têm de fazer chegar a sua escrita ao desconhecido. Só assim vai ter um feedback real.


Mas, falemos das diferentes fases que a escrita de um livro pode implicar.



A pesquisa e planeamento


Este tempo de pesquisa e planeamento é essencial. É nesta primeira fase em que a ideia já foi amadurecida que vai começar a:


- Alinhavar os pontos centrais do enredo;

- Conceber as personagens principais;

- Delinear a estrutura formal do livro;

- Decidir quantos capítulos ou partes terá.


É claro que o livro vai também gerar o seu próprio ritmo e ter alterações. É muito natural que mude o rumo inicial. As personagens começam a ter vida própria e conseguem surpreender o próprio autor! Este processo de criação inicial varia muito de escritor para escritor e também de livro para livro. O seu próximo livro pode vir a ter uma dinâmica completamente diferente! Cada história tem os seus próprios desafios.



O momento da escrita


O momento da verdade! Dar corpo à história acontece nesta fase e tudo começa a fazer mais sentido. É muito importante criar uma rotina e ser disciplinado, sobretudo se escrever não é, efetivamente, a nossa primeira atividade profissional. Pode optar por escrever uma primeira versão, colocando todas as ideias no papel, sem grande atenção ao detalhe e ao rigor gramatical. Ou, então, pense em cada detalhe, sem pressas, corrigindo, reescrevendo e melhorando cada parágrafo antes de passar para a próxima página. É ao seu ritmo e estilo!



Editar e corrigir texto


Esta é uma fase de análise crítica do seu trabalho. Deixe o seu texto descansar por algum tempo. É preciso criar afastamento para ser mais objetivo. Durante a escrita, estamos muito envolvidos com a criação e não conseguimos gerar a distância que é preciso para poder fazer esta análise:


- Corrigir falhas e imperfeições;

- Completar ou clarificar partes menos percetíveis;

- Cortar trechos desnecessários;

- Trabalhar a gramática e ortografia.


Terminar este processo de escrita pode ser angustiante. Mas, como é comum dizer “um livro é o motor para outro e assim em diante”. Em breve, recomeçará nesta dinâmica!



Tem paixão pela escrita e vontade de levar as suas histórias mais longe? João Tordo, autor de 16 livros e vários prémios literários, vai levá-lo numa viagem através do processo criativo da ficção, com relevância para o romance e particular atenção à estrutura de uma obra.



A Formação de “Escrita Literária” na Proficoncept proporciona as bases, técnicas, experiência e motivação a quem já escreve (ou lê) e deseja conhecer melhor os meandros literários.





Por que não nos contacta? Nós contamos-lhe tudo!

+351 968 450 911

(chamada com custo para a rede móvel nacional)

11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page