top of page

Direção de atores – O elenco como grande desafio

Atualizado: 20 de jul. de 2023

Na direção de atores, as abordagens podem ser imensas, mas independentemente da abordagem e/ou metodologia, grande parte do processo de trabalho está na conversa com o ator e na construção da personagem. Um bom elenco é, por isso, determinante. Todavia, bons atores não são necessariamente sinónimo de um bom filme, uma boa peça de teatro, uma boa série televisiva.



Quantas vezes temos uma equipa de futebol cheia de craques e, no entanto, perde o jogo? A analogia pode parecer forçada, mas é real. A direção de atores é fundamental para gerar as dinâmicas certas, para cada um descobrir como trabalhar, para se conseguir um produto de qualidade.


Vamos falar mais sobre abordagens, técnicas e estratégias e exemplos de casos de sucesso em direção de atores. Que tal fazer-nos companhia?



O diretor de atores


Quer seja em cinema, televisão ou teatro, o diretor de atores é o responsável pela organização do elenco e por todo o trabalho com os atores. Intuição, capacidade de se relacionar com as pessoas, boas skills de comunicação, experiência e muito planeamento são competências essenciais à profissão!


No desenrolar do projeto, o trabalho de direção de atores nunca será isolado. Tem de haver sempre um trabalho de equipa constante com o realizador, o encenador, o diretor de cena e o diretor artístico, entre outros.


Cooperação entre as diferentes áreas é, de facto, fundamental e o diretor de atores deve trazer para o diálogo com o elenco todas as nuances, todos os feedbacks e inputs dos vários colegas que compõem uma peça de teatro, uma série ou um filme. Sem dúvida, um trabalho complexo, mas também muito enriquecedor!



Funções do diretor de atores


A vertente criativa é inquestionável e um requisito essencial nesta profissão. Mas há que coordenar vários polos e, muitas vezes, os aspetos burocráticos, como o orçamento disponível para contratação, exigências e necessidades de produção saltam à vista.


Entre as diferentes funções de um diretor de atores, podemos enumerar:

  • Estudar o guião, para aprofundar cada personagem, para poder ajudar plenamente na sua construção;

  • Definir as exigências para cada papel com o realizador e o produtor.

  • Detalhar o orçamento disponível para o elenco.

  • Contactar os agentes dos atores.

  • Analisar currículos e escolher os atores certos para cada papel.

  • Organizar testes e audições.

  • Falar com os atores para dar orientações sobre os seus papéis.

  • Definir os valores a pagar a cada ator.

  • Negociar contratos.



Principais metodologias de direção de atores


As metodologias mais conhecidas na área de direção de atores são o método de Stanislavsky, o método de Meisneir, o método de Chekhov e o método de Lee Strasberg, conhecido como o criador do “Actor´s Studio”. Vejamos algumas diferenças:


Método de Stanislavsky - Do "inconsciente para o consciente”. As ações físicas, dispostas em ordem sequencial, podem despoletar as emoções necessárias para a performance do ator. As emoções têm o seu alicerce no inconsciente ou subconsciente e, assim, conseguem emergir ao nível do consciente.


Método de Meisneir - Atuar é como viver situações imaginárias. Sanford Meisner afirmava que ator nunca deveria ser manipulado ou impactado negativamente para ser capaz de atuar. Exercícios que trabalham a habilidade de improvisar, para conseguir explorar a vida emocional e trazer espontaneidade fazem parte deste método.


Método de Chekhov – Enraizado no método de Stanislavsky, este método enaltece a individualidade criativa do ator, que não está diretamente ligada à sua personalidade. A parte do inconsciente e da maneira como se consegue retirar dele a força criativa é o fio condutor.


Método de Lee Strasberg – Foi o primeiro diretor artístico do Actors Studio. “O método é uma técnica psicológica, de trabalho interior, que afirma que um ator pode se condicionar, sob prática regulamentada, para se comportar de forma realista sob determinadas circunstâncias imaginárias.”


Sabia que?


O Actors Studio é uma associação de atores profissionais, diretores de teatro e guionistas situado em Manhattan, Nova Iorque. Foi fundado em 1947 por Elia Kazan, Cheryl Crawford e Robert Lewis, como local de ensino da arte de representação, através da técnica conhecida como "o método", desenvolvida nos anos 30 pelos artistas ligados ao Group Theater, baseado em leituras particulares das proposições do Konstantin Stanislavski. São vários os nomes conhecidos do grande público que tiveram a sua formação aqui. Al Pacino, Johnny Depp, Robert de Niro e Julianne Moore são apenas alguns exemplos.



Direção de Atores na Proficoncept


Na Proficoncept, a Direção de Atores é uma das nossas áreas de Consultoria e Coaching One-to-One.


Carla Chambel, reconhecida atriz do panorama televisivo, teatral e cinematográfico português, tem com uma experiência muito enriquecedora. Estudou com mestres da arte de representar do panorama nacional e europeu. Já fez cinema, televisão, anúncios, teatro, animações, locuções, workshops e direção de atores. É uma das formadoras da Formação teatro Proficoncept e a nossa consultora em Direção de Atores.


Por que não nos contacta? Nós contamos-lhe tudo!

+351 968 450 911

(chamada com custo para a rede móvel nacional)



12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Em cena

コメント


bottom of page